1991

by Infante

/
  • Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

     $666 USD

     

1.
03:42
2.
03:07
3.
03:49
4.
03:31
5.
04:12
6.
04:08
7.
8.
9.
10.
11.
03:36
12.
02:50

about

Enquanto no lançamento anterior, o EP de 5 faixas "Murphy" (2015), o quarteto estava buscando experimentar qual seria a sonoridade com a formação recém-atualizada, o disco 1991 traz um pouco mais de pé no chão, mas sem deixar de lado algumas das características presentes anteriormente, como momentos com guitarras barulhentas e as sempre presentes influências de indie rock e alternativo dos anos 90.

Porém, uma coisa em comum nos dois trabalhos deve ser notada: o espírito do faça-você-mesmo foi predominante, assim como muitas das bandas de hoje em dia (e do passado) que não têm condições de desembolsar altas quantias de dinheiro para fazer um disco. Da gravação e mixagem (feitas pelo Caio Molena, que também é vocal e guitarrista da Infante) até a produção das cópias físicas. Tudo na mão.

No decorrer das 12 faixas, gravadas dentro de 1 mês entre o estúdio Jardim Elétrico e a Chácara Recanto do Vovô (valeu pelo espaço, Amanda!) em Jundiaí, podemos ver a banda caminhar por entre as diversas influências dos integrantes, passando do grunge para o indie/emo, garage rock, stoner, uma pitada de punk rock e doses de bandas como Pixies. Uma das faixas, chamada quase que ironicamente de "Avant-garde", é uma catarse lo-fi caótica de 4 minutos com muito barulho de guitarra.

A banda lançou, em janeiro, o primeiro single desse disco, Ao som do nada, que rapidamente se tornou uma das favoritas do público nos shows. Em julho, eles lançaram o segundo single, Lunático.

Ao som do nada: www.youtube.com/watch?v=-uWCnlfeVk4

Lunático: www.youtube.com/watch?v=p7MFyM-RgYQ

Nome do disco: O nome do disco é fruto de um acaso. A princípio, seria intitulado "Infante", mas para não cair no clichê de nomear o primeiro CD com o próprio nome da banda, decidimos colocar outra coisa. 1991 é o ano de nascimento de todos os membros. Quando percebemos isso, veio essa sugestão e nem pensamos em outro nome sequer.

A arte da capa foi feita pela Julia Molena, irmã do Caio. Ela tinha postado no Instagram uma ilustração aleatória em aquarela e vimos que ela manda bem. Daí pedimos para que ela colocasse no papel alguma coisa que ela tivesse vontade, sem necessariamente pensar em um significado ou algo relacionado ao nome do CD, e isso acabou virando a capa.

~

BAIXE O DISCO! -> drive.google.com/open?id=0B_VfRfhzJ9RGMjhRNC0ybE5uV28

ESTAMOS SEM CRÉDITOS DE DOWNLOAD GRATUITO NO BANDCAMP =(

credits

released August 1, 2016

tags

license

all rights reserved

feeds

feeds for this album, this artist

about

Transtorninho Records Recife, Brazil

Transtorninho Records é um selo feito por gente que gosta principalmente de música rock, mas também de esquisitices variadas em termos de som e imagem.

contact / help

Contact Transtorninho Records

Streaming and
Download help

Track Name: Jimi
Queria mais, o tempo é sempre pouco. A dor sem paz atordoa um alvo novo. Estou de volta ao início, que antes evitei ao partir. Não me vejo outro agora, apenas penso no que eu perdi. Vá embora e me deixe com o meu mundo simples. Preciso ficar sozinho, esquecer do que existe. Talvez agora eu entenda do que se trata e persiste. Quando acabar a novena, final amargo, heroico e triste. Esbarra o presente e o passado, coisas velhas para repetir. Me sinto estranho e cansado, eventos estados para agredir.
Track Name: Lunático
Ah, eu queria mudar. Eu queria ser diferente, mas minha mente... Eu não consigo parar, toda vez que eu tento falha, eu sou um mala. Cansei de ser o certo, eu não sou tão esperto e talvez... já nem sei se vai dar tudo certo ou não, por isso espero minha vez, mas cansei. Então, vem. Me detém. Ah, eu tentei te falar que sem eu você não é nada, eu sou um canalha. Mas eu vou ser diferente, cansei de ser um crente em você, sem você.
Track Name: Nostalgia
Tão diferente o caminhar daqui, tô com saudade do que eu tinha. Tão diferente a forma de rir, tô com saudade de quando eu ia. A porta fechada me lembra da hora, já foi mais cedo quando eu partia. Já foi o tempo de eu ir embora. Sentado cansando, talvez um dia. Não tente entender, não vai fazer sentido. Não pergunte por que, apenas venha comigo. Fim da madrugada, me perdi na aurora. O dia já claro que eu nem sabia. Cabeça no alto, pensamento explora. Tô com saudade que eu já tinha. Não pretendia ficar tanto assim, talvez não sei como explicar. Qualquer nostalgia dentro de mim, lembranças custam a passar.
Track Name: Em Paz
Eu não vou mais falar sobre minha vida. Papo pior não há e eu só quero ficar em paz.Dias melhores vão chegar, preciso acreditar. Porque já não há mais lugar onde eu possa estar em paz.
Track Name: Café Gelado
Era mais confortável quando tinha alguém para dividir um pensamento abstrato, uma ressalva antes de reagir. Eu quero um café gelado, eu quero minhas roupas velhas, quero poder viajar. Eu quero uma ancora no dorso. eu quero viver do esforço, quero poder me libertar. Um gole amargo definiu a vida como é para mim. Já fui mais ajustado, mais afastado que eu queria sentir.
Track Name: Vampiro Comum
Fiquei longe do brilho do seus olhos. Não consigo entender onde está e o que esconde. Termina a noite sem respostas nem semblantes. Eu e você, curtindo agora fugindo da alvorada lá fora. Eu daria muito do pouco que eu tenho.
Perdi meu reflexo diante do espelho. Caminho inverso distante de onde veio, Poucas memorias traíram meu empenho.
Track Name: Ao Som Do Nada
Passou um tempo, alguns momentos, e nem por isso eu poderia reclamar. Mas não se apagam, algumas marcas, do mesmo jeito que elas vieram a se marcar. Isso não é certo, é tão incerto, me desculpe mas eu vou comemorar ao som do nada, com a cara inchada... Me desculpe, mas eu vou comemorar. Ô, mãe, me acorda pra ir pra escola. Não vem dizendo que eu vou ter que trabalhar. E não me amola, não me incomoda, e me desculpe por eu sempre reclamar.
Track Name: Me Dá Mais Um Copo
Me dá mais um copo, eu quero esquecer. Não quero ir embora antes do amanhecer. Perdi chave do carro (derrotado e atordoado). Sozinho perdido em pecado (pensamento desatualizado). Me leva embora pro lado (sinto falta do seu gosto amargo). Lado oposto errado... Sou mais um cara perdido na madrugada. Um bolso sem nada, um cigarro mão.
Track Name: De Novo, Outra Vez
É, meu amor, cê quer ver quem eu sou ou cê quer me fazer sofrer? Sem teu calor eu não sei o que sou e nem sei o que quero ser. Fica aqui, vem pra perto de mim, é tão fácil eu me entreter. Não, não vai mais, que eu corro atrás pra depois eu me arrepender! De novo, outra vez.
Track Name: Limbo
Estou perdido, quase um abismo. Sentindo frio, bem longe do paraíso. Contendo o som que me traga o sentido, como um gatilho servindo de aviso. Fechado, calado, quase um ingrato. Mal interpretado servindo de errado. Raiva concentrada, a guarda desaba. Longe de tudo e perto de nada.
Track Name: Seguindo
Quisera eu tentar saber o que se passa na TV, mas as vitrines ainda estão iguais. Que nada muda e nunca vai, velha noticia nos jornais. E os dias andam sempre tão iguais. Mas não me canso de viver, passei os dias e você. Não há desvio a me deter. Seguindo em frente. Quisera eu tentar saber o que se passa em você, mas sua mente já não chama mais minha atenção. E nunca mais quero ouvir os seus sinais. E os dias andam sempre tão normais.