Quais São os Verdadeiros Monstros da Meia​-​Noite?

by Sites de Fantasmas

/


  • drugs won't tear us apart

     

1.
02:01
2.
06:25
3.
09:32
4.
5.

about

"Em algum lugar entre a loucura e a falta de educação, Diablo 2 e suor adolescente, o misticismo da grande rede mundial de computadores e a TV ligada sozinha na sala de estar. Daquele lugar da sua mente em que você não sabe se inventou ou se é lembrança mesmo. O passatempo grudado no molar superior e a acidez da Coca-Cola no fundo da sua língua implodindo seu paladar num fractal de lembranças e associações malucas e uma verdade muito secreta que um dia você quase entendeu e hoje em dia vive na parte dos seus sonhos, que você não lembra mais.

É dessas coisas que “Quais São Os Verdadeiros Monstros da Meia Noite?”, primeiro registro do projeto Sites de Fantasma, é feito. Composto de forma solo por Felipe Soares (Amandinho, 151515) retalha nostalgias, agrega sensações, coexiste entre opostos e encontra numa rede de lembranças que pensamos íntimas e intransponíveis.

O romantismo abstrato do começo do milênio, da primeira geração que cresceu mais dentro da internet do que fora e agora não sabe o que fazer e que principalmente não sabe diferenciar as coisas que acredita das coisas em si. De quem não viu o fim do mundo mas conheceu o fim do Polara que é bem pior. O perfil do seu amigo que tem filho, trabalha e não liga mais tanto assim pra internet. É sobre esse oceano de onde vocês saíram e agora separa vocês que esse disco fala.

Sites de Fantasma acessados clandestinamente no computador dos pais de seus amigos. Os monstros da meia-noite entre compras não finalizadas e aquela mensagem que você nunca respondeu. Conspirações, terroristas e o mito da liberdade. Agora em ritmo jovem."

por Smhir Garcia

credits

released February 20, 2017

É importante dizer que este álbum é, também, uma pequena homenagem a alguns poucos amigos que fiz nos últimos quatro anos, durante a faculdade.

Rafael e Lara, obrigado por se amarem desse jeito bonito e registrarem isso numa fotografia analógica, que inclusive foi tirada pela Lorena, outra pessoa linda. Julie, você é uma pessoa que eu boto muita fé e sei que vai longe entrevistando pessoas como o Hermeto Pascoal e, no papel de uma simples estagiária, conseguindo tirar frases fodidas como a dos últimos dois segundos da track "TvU" (ou Televisão Universitária). Luiza, brigado por tentar me convencer via um áudio de whatsapp a ser vegano em 2013 - e, como você pode ver e ouvir em "Vaporwave Sem Destino", dediquei um espaço especial à sua crítica à produção de leite no Brasil e no mundo. Realmente, pra quê toda essa produção de leite sem destino? Camila, brigado por me ajudar a ajeitar a capa! Smhir, brigado pela sinceridade poética que existe nessa resenha fodida.

Na idade e na condição social da gente me sinto sortudo de conhecer vocês e todo o universo que vocês representam. Inclusive todo o pessoal da UFPE - mesmo os evangélicos e os conservadores - que tão aí procurando sentido pra as coisas. OBRI!

Com excessão da última track, "Vaporwave Sem Destino (Spandau Ballet ft. Polara)", composta em agosto de 2016 no Fruity Loops 9, esse disco foi produzido entre janeiro e fevereiro de 2017 no software Logic Pro X, que eu ainda estou conhecendo - talvez como uma paquera de Tinder que você já via nos rolês da vida, deu match e é só uma questão de tempo até que role um casamentor. Os únicos instrumentos tocados por instrumentos não-virtuais e não por cliques de teclado e mouse-carrinho são, na minha humilde opinião, o baixo absurdo de "TvU", gravado em uma tarde recifense pelo genial Danilo Galindo - meu irmão de banda e de vida - e a guitarrinha safada que gravei com o celular num amp de 3 watts em algum momento de 2016.

WEEDPOP de última geração diretamente nos seus ouvidinhos - escute alto e no escuro quando estiver daquele jeito <3

tags

license

all rights reserved

feeds

feeds for this album, this artist

about

Transtorninho Records Recife, Brazil

Transtorninho Records é um selo feito por gente que gosta principalmente de música rock, mas também de esquisitices variadas em termos de som e imagem.

contact / help

Contact Transtorninho Records

Streaming and
Download help